Desenhando

Técnica terça-feira: 10 dicas para Doodling astuto

Técnica terça-feira: 10 dicas para Doodling astuto

Agora que o rabisco artístico conquistou seu lugar, podemos celebrar completamente as incríveis técnicas que os artistas incorporam para criar seus redemoinhos, floreios, padrões e marcas. Continue lendo para descobrir 10 ótimas dicas para rabiscos únicos e artísticos:

1. Uma idéia superficial: em seu artigo “A importância de manter um caderno de desenho” na edição de outono de 2016 da Zen Doodle Workshop, Nysha Oren Nelson elogia os benefícios do desenho regular. Ao se concentrar em seus projetos Zentangle®, ele descobriu como melhorar sua obra de arte simplesmente fazendo, trabalhando com idéias e criando um registro para referência futura. "Aprendi que adicionar lápis para sombrear um design fazia toda a diferença entre a propagação que eu não gostava e a que me orgulhava", diz ele. Muitos artistas de doodle também mantêm cadernos de desenho para gravar imagens que posteriormente podem ser traduzidas em doodles, como detalhes arquitetônicos e padrões da natureza.

2. Mais mandalas: as mandalas rabiscadas oferecem inúmeras opções de padrões e desenhos, mas qual é a melhor maneira de iniciar uma mandala? No livro dela Criando Mandalas, Deborah Pacé sugere algumas maneiras de seguir: Encontre um ponto central e crie uma série de círculos concêntricos usando uma bússola. Os círculos podem estar tão próximos ou distantes quanto você desejar. Ou crie linhas de grade para tornar seu design mais geométrico. Outra opção é mantê-lo solto, tornando sua mandala livre; para uma mandala, Deborah começou com um ponto e depois criou formas de folhas ao seu redor. Ao fazer oito folhas, ela criou um padrão ao qual poderia facilmente adicionar.

3. Cabaça: rabiscos não são apenas para papel; desenhos complexos podem ser desenhados em quase qualquer coisa, até mesmo em itens dimensionais. Kathy Taylor Shearer decidiu adicionar padrões favoritos às cabaças secas e os resultados (no artigo “Gourd Doodles” na edição de inverno de 2016 da Zen Doodle Workshop) são surpreendentes. Depois de pintar as cabaças com tinta acrílica branca, Kathi desenha linhas de barbante com lápis e se compromete com seus padrões com uma caneta Sakura Pigma Micron. Para garantir que as cabaças não escorreguem enquanto ela as desenha, ela as ancora em uma montanha-russa de espuma semelhante a um waffle; tente essa técnica ao rabiscar outros objetos lisos e arredondados.

4. Bling-bling: Praticamente qualquer meio pode ser usado para rabiscos artísticos, mas quando você quiser adicionar um pouco de brilho, tente frustrar. No livro dela Doodle árvores e abelhas felizes, o autor Kim Anderson sugere primeiro desenhar desenhos a lápis e depois passar por cima deles com uma caneta de cola. Deixe a cola secar até ficar pegajosa e pressione a folha sobre a obra de arte, polindo com firmeza. Retire cuidadosamente a folha para revelar os desenhos brilhantes e aplique novamente a folha em todas as áreas que não aderiram.

5. Um tom mais pálido: adicione uma ferramenta ao seu arsenal de ferramentas de rabiscos que geralmente é encontrado na lavanderia. Em “Wearable Doodles”, na edição da Primavera de 2016 do Zen Doodle Workshop, Kim Ballor usa uma caneta lixívia em gel para criar padrões de rabiscos nas camisas para uma arte vestível única. Para obter melhores resultados, segure a caneta com uma leve pressão de aperto e inicie seu design com os motivos principais. Trabalhe rapidamente; você tem cerca de 20 minutos para terminar de rabiscar antes que o alvejante seque. Se o alvejante secar, ele danificará o tecido; portanto, uma aparência mais sutil é melhor do que a branca. Escolha tecidos de cores claras a médias para trabalhar.

6. Camada após camada: transforme seus rabiscos em carimbos de borracha exclusivos e você terá seus designs favoritos disponíveis para sempre. No artigo “Selos de blocos de Doodle” da edição de verão de 2015 da Zen Doodle Workshop, Julie Fei-Fan Balzer oferece instruções para a criação de carimbos de especialistas, criando designs que se encaixam em quadrados arredondados. Os quadrados podem ser carimbados em qualquer combinação ou padrão para criar desenhos complexos de rabiscos, e ela mostra uma boa idéia para estratificar os carimbos, criando a ilusão de profundidade. Para fazer isso, carimbe cada desenho em um pedaço de papel e recorte-o, criando uma máscara. Carimbo na superfície e cubra a imagem com a máscara. Carimbe a superfície novamente, sobrepondo a máscara de papel. Coloque uma máscara adicional sobre a segunda imagem carimbada e carimbe novamente. Repita até que você goste dos resultados.

7. À carta: as letras rabiscadas podem ser criadas de forma livre, mas a Tiffany Lovering também gosta de usar um estêncil, especialmente para uma única letra ou palavra importante. No livro dela Doodle Zen Desencadeado, ela sugere usar um estêncil de carta com um design aberto. Trace levemente a carta com um lápis e desenhe uma grade na mesma. Use a grade para criar um padrão e use cores e sombras para destacar a forma da letra. Para destacar ainda mais a letra, crie um padrão de fundo em preto e branco ao redor dela. Adicione sombreamento adicional ao redor da letra para obter mais profundidade.

8. Sinais inspirados: use padrões mehndi para inspirar seus rabiscos. Kathryn Costa incorpora belos desenhos de mehndi (geralmente vistos em tatuagens de hena) em suas mandalas e discute seu simbolismo em seu livro O Guia da Mandala. Os pássaros são símbolos populares do mehndi, por exemplo, com pavões representando a beleza e cisnes significando sucesso e beleza. Borboletas e libélulas simbolizam transformação e renascimento. As mandalas, desenhadas ou desenhadas à mão livre, oferecem ampla oportunidade para incorporar desenhos de mehndi; motivos centrais, vieiras e formas de pétalas podem ser preenchidos com qualquer número de rabiscos inspirados no mehndi.

9. Que plano de fundo interessante: rabiscar em papel comum é ótimo, mas às vezes é necessário um plano de fundo impressionante para dar a esses designs uma faísca extra. Joanne Sharpe tem uma maneira incrivelmente fácil de criar belos cenários usando apenas aquarelas e marcadores. Em seu webinar, "Inspirational Doodle Journals", ela começa com um simples papel aquarela dobrado em acordeão e depois pinta cada painel. Em um, ela cria um contorno com uma única cor e preenche-o com uma lavagem solta. Em outro, ela usa pinceladas angulares para aplicar a cor para preencher o espaço. No terceiro, ela cria outro contorno, desta vez usando um marcador à base de água, depois pinta a linha com um pincel molhado e preenche o centro com uma lavagem suave em outra cor. Quando os painéis estiverem secos, você terá fundos coloridos e dinâmicos prontos para o trabalho artístico do seu doodle.

10. Arranhando a superfície: Lembra das folhas de rascunho em que você trabalhou quando criança? Eles estão de volta e são perfeitos para rabiscos astutos. Dena Ann Adams revela dicas e truques úteis para trabalhar com painéis de arte de rascunho em seu artigo “Scratch-Art Doodles” na edição de outono de 2016 da Zen Doodle Workshop. Enquanto grava um desenho no painel, por exemplo, Dena recomenda manter um lenço de papel embaixo da mão enquanto você trabalha. “O papel de arte com riscos”, ela diz, “tem uma superfície lisa e qualquer quantidade de óleo das mãos tornará praticamente impossível arranhar.” Para colorir os rabiscos depois de criar seu design, pinte uma camada leve de Mod Podge na parte superior do painel, usando um pincel macio; isso cria uma superfície fosca uniforme, perfeita para adicionar cores com marcadores à base de água.

Se você está pronto para adicionar novas idéias ao seu repertório de doodle, confira esses recursos fantásticos na North Light Shop e na Interweave Store!

Assista o vídeo: 10-Year-Old Artist Hired to Doodle on Restaurants Wall (Dezembro 2020).